Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Artigo de estudante de Engenharia Civil pauta o Desenvolvimento Sustentável no 62º Congresso Brasileiro do Concreto

Publicado: Sábado, 05 de Setembro de 2020, 02h13 | Última atualização em Terça, 08 de Setembro de 2020, 14h22 | Acessos: 313

Publicação é fruto de pesquisa fomentada pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica do IFSP (PIBIFSP) e também tem autoria de professora e de egressa do curso


Lara Guizi Anoni está no ano de Engenharia Civil [foto da participação online no evento: arquivo pessoal]


O Desenvolvimento Sustentável, no campo da construção civil, está diretamente relacionado à administração do uso dos chamados Resíduos de Construção e Demolição (RCD). E esse é justamente o tema do projeto de pesquisa de Iniciação Científica (IC) intitulado "Produção de Concretos Estruturais Utilizando Resíduos de Construção e Demolição", em desenvolvimento, desde março de 2020, pela estudante Lara Guizi Anoni no curso de Bacharelado em Engenharia Civil do Câmpus Votuporanga do IFSP.

 

A graduanda Lara Anoni é orientada pela professora Ana Paula Moreno Trigo, com quem dialoga e estuda o campo teórico correspondente desde o segundo semestre de 2019, o que lhe permitiu, já na fase inicial do projeto, realizar a parte prática de elaboração de ensaios de corpo de prova sobre o estudo de concretos com substituição da areia natural por areia proveniente de resíduos da construção civil.

 

"O reaproveitamento dos resíduos da construção civil traz inúmeros benefícios econômicos e ambientais, pois minimiza a extração de recursos naturais. Neste projeto, os resíduos substituíram a areia e trouxeram ganho de resistência para o concreto", explica a orientadora, que, ainda em 2019, construiu com Lara Anoni os diagramas de dosagens dos concretos.

 

Lara em ação no laboratório de Materiais de Construção Civil do Câmpus Votuporanga, desenvolvendo atividades de caracterização dos agregados reciclados. [foto: arquivo pessoal]


 

Ibracon, o Instituto Brasileiro do ConcretoO Congresso Brasileiro do Concreto, organizado pela entidade, é considerado o maior fórum nacional sobre tecnologia do concreto e seus sistemas produtivos. Em sua 62ª edição, tendo como tema "Uso e Operação de Estruturas de Concreto", o evento recebeu 584 artigos para avaliação e aprovou 305 para publicação nos Anais.

 

A edição virtual se encerrou nesta sexta-feira, 4 de setembro, e a presencial ocorrerá de 30/03/2021 a 02/04/2021, em Florianópolis-SC.

 

Lara Anoni participou dos quatro dias de congresso virtual e se diz satisfeita com a qualidade dos palestrantes e dos temas abordados, como tecnologia BIM e esperanças de infraestrutura para o futuro, entre outros. "Espera-se que esse seja o início de uma caminho que leve à grandes oportunidades para o desenvolvimento sustentável de nosso setor", afirma.

 

Corpos de prova de concreto sustentáveis submetidos à cura por imersão em tanque do Laboratório de Materiais para futuros ensaios de avaliação de resistência. [foto: arquivo pessoal]


 

Sobre o artigo, explica que "uma proporção adequada de mistura foi alcançada e atingimos resistência à compressão e à tração mais elevadas nos concretos sustentáveis do que nos convencionais. Com resultados positivos, no sentido de que o uso dessa areia reciclada superou o desempenho de areias normais, a decisão foi de divulgar as novidades através da publicação de artigo".

 

Ainda fazendo o balanço da experiência, a graduanda considera que sua participação no evento "é uma conquista não só minha, mas de nossa instituição e de toda a Engenharia Civil".

 

Lara concluiu o Ensino Médio no Câmpus Votuporanga em 2016, formando-se como Técnica em Edificações. No ano seguinte, ingressou no curso superior de Bacharelado em Engenharia Civil pelo sistema Sisu/Enem. Durante o primeiro semestre letivo de 2019, esteve em Portugal e estudou no Instituto Politécnico de Bragança (IPB), aproveitando para realizar estágio em Geotecnia. Desde 2018, é membro do Conselho de Câmpus (Concam), como representante do segmento discente.

 

Em 2019, o curso de Engenharia Civil do Câmpus Votuporanga foi reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) com nota máxima.

 

 

Neste momento, o texto integral dos artigos do congresso só está disponível para os participantes. [imagem: print de tela da autora]


 

Isabela Matias Pietrobon, egressa da 1ª turma do curso, também é autora do artigo. Atualmente, é estudante do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGECiv) da UFSCAR, onde desenvolve pesquisa na área de concentração de Estruturas e Geotecnica.

registrado em:
Fim do conteúdo da página